Novos Povoadores

Apoiamos familias metropolitanas a instalar negócios em territórios rurais

Mondim de Basto adere ao Programa Novos Povoadores

A Câmara Municipal formalizou, recentemente, um protocolo para a implementação do Projeto Novos Povoadores, no concelho de Mondim de Basto.

O programa de repovoamento rural Novos Povoadores vai facilitar a implementação ou transferência de projetos empresariais para os territórios rurais, apoiando a migração dos empreendedores e suas famílias.

É um projeto que pretende contribuir para a revitalização deste território rural através do repovoamento com empreendedores capazes de desenvolver economicamente este território com a instalação de pequenas empresas.

É, por isso, um programa dirigido a pessoas e famílias que pretendem deixar as áreas metropolitanas para viverem no interior rural. O programa de repovoamento rural facilitará a um membro da família a criação de uma empresa no território de destino ou a transferência da sua empresa que possua.

Os candidatos a Novos Povoadores beneficiam, através deste programa, de apoio na definição do projeto empresarial a desenvolver; na identificação de projetos semelhantes e visita aos mesmos e na identificação de parceiros e conselheiros para o negócio definido.

O Presidente da Câmara, Humberto Cerqueira, reconhece que o território do concelho de Mondim tem atrativos que lhe permitem competir com as áreas urbanas e onde a tranquilidade e a vida profissional ativa podem coexistir “encontrar forma de combater a diminuição da população a atrair novos habitantes é o maior desafio destes territórios. É um desafio muito exigente e não há uma receita única para este problema, temos de ser capazes de enfrentar novos caminhos e novas soluções”.
Este projeto tem um custo para autarquia de 22.500,00€ (IVA incluído) e prevê instalar cinco famílias até ao final de 2017.

Os quatro pilares para uma instalação empresarial bem sucedida

Frederico Lucas, Coordenador de Comunicação e Empreendedorismo do 
Programa Novos Povoadores, fotografado por António Pedro Ferreira para o
Semanário EXPRESSO
O mundo está cheio de boas vontades e Portugal tem imensas famílias urbanas com vontade de migrar para o campo.
O Programa Novos Povoadores orgulha-se da taxa de sucesso de 93% das famílias monitoradas: entre as 117 que migraram, 107 permanecem instaladas.

A avaliação prévia do perfil profissional das famílias assenta sobre quatro pilares:
- Competências formais no negócio a instalar
- Experiência no sector económico
- Conhecimento prévio do mercado para os seus produtos ou serviços
- Capital necessário para o projecto a desenvolver e para os naturais “acidentes de percurso”

Analisados estes quatro pilares no perfil do candidato e do projeto submetido, os riscos de insucesso diminuem significativamente.
Entre as 1634 famílias inscritas no Programa Novos Povoadores, mais de 600 famílias manifestaram interesse em instalar os negócios da moda: turismos rurais, agricultura biológica ou frutos vermelhos.
Nestas candidaturas, e ao contrário das restantes, raras vezes os candidatos têm qualquer competência ou experiência nesses tipos de negócios que pretendem desenvolver.

A nossa função é apoiar e orientar os candidatos para adequar as suas competências com as actuais oportunidades de mercado.

Participação no Programa Nós: Qual o contributo dos Novos Povoadores?

See Older Posts...